Os convidados dos pais

Meninas , recebi alguns e-mail nestes últimos meses com leitoras contando um problema que parece ser cada vez mais comum ……..O que anda acontecendo ,e tem deixado algumas noivas em crise , é o fato dos pais fazerem do casamento da filha (o) uma oportunidade de negócios ….Eu achava isso uma lenda urbana  , até acontecer com uma amiga muito próxima…Quando ela foi ver a sua lista final , contou mais de 90 nomes só de convidados “business” dos pais…Ficou chocada , foi tentar conversar e ai ….Bom e ai vocês já sabem….Eu sei que esse é um momento que todos os pais querem gritar , e mostar ao mundo que sua filha esta casando mas existe um limite para isso, não é???Eu odiaria ter 90 desconhecidos na minha festa , odiaria , odiaria , odiaria…E a cada dia ouço mais comentários como: eu não gosto muito mas minha mãe fez questão , eu queria algo mais tranqüilo mas meu pai  não , iríamos fazer algo mais intimo mudamos tudo para nossos pais não ficarem chateados….O que vocês acham desse assunto?Até que ponto os seus pais interferem nas escolhas?Vocês acham que essas interferências estão mais ligadas quando são os pais que pagam pela recepção???Conta que eu quero muito saber….

 imagens do filme “O pai da Noiva” de 1950

23 Comentários

Arquivado em Uncategorized

23 Respostas para “Os convidados dos pais

  1. vanessa

    Oie Jess, sou noiva e em breve estarei casando e meu pai quer convidar muitos amigos dele, como eu que estarei bancando a festa, irei colocar um limite não sei quantos ainda mais ou menos 20 da parte do meu pai e 20 da parte do meu sogro, direitos iguais.

    bjs =))

  2. Eu acho que é um problema que acontece muito mesmo! Aconteceu comigo tbm! Eu e meu noivo queríamos algo mais básico e íntimo e não íamos chamar uns amigos do pai dele, mas não teve como, rolou uma discussão e meu noivo teve que abrir mão!!
    Agora, acho que sim que tem a ver com quem está pagando a festa! No meu caso, meu sogro está bancando e com certeza se acha no direito. É uma situação mto chata! Pelo menos não são 90, mas só uns 12.. fazer o q?! rsrs

    Beijinhos!!

  3. Eu to passando por essa situação, falei pros meus pais : se sobrar 2 lugares na lista de convidados de v6, vê se dá pra encaixar eu e o Lê! Pq os pais dos 2 lados tão fazendo suas listas e quem sobrar, eu e o lê convidamos, estranho neh?! A prioridade dos convidados deveria ser dos noivos não? Esses dias pedi pra minha sogra um número estimado de convites que ela precisa, lembrando que fechamos o buffet pra 160 convidados e ela disse que vai precisar de uns 80. Perguntei pra minha mãe, ela falou que precisa de uns 50, ou seja, aí já são 130 CONVITES!! Como assim? Minha sogra se acha na OBRIGAÇÃO de convidar todo mundo, já que ela é de outra cidade e eles não vão mesmo, quem vai mesmo, sair de Minas pra ir até o interior de SP são umas 40 pessoas e é só família, mas ela falou que TEM QUE mandar convite pra deus e o mundo, mesmo que tenha certeza absoluta que eles não vão.. muitos estão acamados, mtos ela não vê a anos.. mas será que precisa MESMO?Imagina a grana em convites que a gente vai gastar pq TEM QUE MANDAR.. o lê pediu 3 convites pros convidados dele, eu pedi 10.. vamos ver se cabe na lista dos nossos pais neh?! Um absurdo isso…

    • Jessica Scaléa

      Krol,

      Tente entender um pouco mais sua sogra. Se coloque no lugar dela. Imagina o dia que seu filho for casar. Você também vai querer convidar seus amigos e parentes.

      E mais, você tem sorte que essas pessoas não vão mesmo. No final isso pode acabar é rendendo mais presentes e mais pensamento positivo pra vocês. Certamente essa pessoas são queridas a ela e por isso a vontade de convidá-los.

      O dinheiro que será gasto nos convites é o mais bobo de todos. Com tantos gastos que temos no casamento. O dos convites é dos mais insignificantes.

  4. Júlia

    Oi meninas….Pois é no meu haviam vários convidados dos meus sogros, por mais que cada família pagou pelos seus convidados (o jantar) tivemos inúmeros gastos pelos ”desconhecidos” toalhas, capas de cadeira, arranjos para as mesas, convites, postagem (eram de outra cidade), e inúmeros outros $$$ que estão entrelaçados a isso. No início fiquei muito incomodada e outro incômodo, digamos assim, era a escolha do cardápio….Todo mundo querndo dar ‘pitaco’. No fim deu tudo certo…O cardápio EU escolhi…Os convidados…Já não tive tanta sorte, mas nos divertimos….
    Abraços

  5. Fer

    Eu tmb tive vários “desconhecidos” em nossa festa de casamento…. mas sem exageros.
    Como meus pais e os pais do meu marido estavam pagando a festa, puderam convidar quem eles achassem que deveriam…. e olha, teve muito “tio e tia” que nunca tinha visto na vida, hehehe
    Mas mesmo assim não deixei nenhum amigo de fora para poder incluir convidados deles….
    E tem mais, sempre tem aquela “folguinha” de uns 20% que de ultima hora não vem…..
    Bjus

  6. No meu caso, os meus pais estão pagando toda a festa. Eles mesmos estipularam o limite: 200 convidados. Eu acho que ele tem sim o direito de convidar quem eles quiserem… Poxa vida! Acho um pouco egoísta privar os pais de chamar amigos e familiares para um dos momentos mais importantes da vida deles! Eles nos criaram, nos deram todo o necessário para uma VIDA e a gente não vai dar a eles o prazer de um momento?
    Claro que tudo deve ser conversado… Também acho injusto o caso da Krol, que ficou com 13 convites para ela e o noivo, aí já é demais, rs… Nesse caso os noivos precisam expor que eles também tem pessoas queridas com quem querem compartilhar o momento! De repente é hora de gastar um pouco mais e aumentar o número de covidados…

  7. Jess,

    isso é uma coisa que acontece porque os noivos deixam. Meus pais bancaram quase que a totalidade do meu casamento. A vontade que nós (eu e meu marido) tínhamos de fazer uma festa para 50 pessoas em frente a uma falésia na Inglaterra (a gente morava lá na época) não traduzia pra realidade e a gente mesmo viu isso. Decidimos então fazer a festa no Rio, para 150 pessoas.

    Só minha mãe veio com uma “pré-lista” (porque ela disse que “ia cortar uns nomes depois) de 160. Isso sem contar os convidados do meu pai. Claro, haveriam pessoas em comum, mas vamos lá né…

    Eu fui meio que empurrando com a barriga até o momento em que a cerimonialista – uma LOUCA VARRIDA, aliás; um dia conto pra você (em particular, se quiser) as estórias – berrava comigo pelo telefone porque precisava da lista completa de convidados para organizar o RSVP.

    Minha lista tinha 42 pessoas, do meu marido 65, dos pais dele era algo como 88. Nós já havíamos todos mandado nossas respectivas listas para a cerimonialista – só faltavam meus pais, que vieram com uma lista de 260 convidados.

    Eu, naquele momento, INSANDECIDA com cerimonialista berrando no meu ouvido e com a palhaçada do número dos meus pais, desejei a eles uma boa “renovação de votos”, porque EU não iria à festa.

    Foi uma confusão só e por três dias eu falei (e juro que não era ameaça, era vontade MESMO) que não ia mais fazer m***a de festa nenhuma. Afinal, sou espírita e não existe cerimônia de casamento na religião. Era só uma festa mesmo; eu já morava com meu marido há quase 3 anos.

    Depois que eles diminuiram a lista deles pra 110 e os pais do meu marido diminuiram pra 65, eu voltei a CONVERSAR. Só depois da assistente da cerimonialista – que era um doce e não sei como trabalhava com aquela LOUCA – ficar um bom tempo conversando comigo que eu aceitei continuar com o casamento. E isso porque um monte de coisa já havia sido desmarcada.

    Ah, e eu aumentei CONSIDERAVELMENTE a minha lista. Porque, na boa, a noiva SOU EU. Disse um grande amigo que discursou no nosso casamento: “nada contra você, marido, mas todo mundo vem aqui pra ver a noiva”.

    Não é pai da noiva, não é mãe da noiva, não é sogra da noiva, é A NOIVA.

    Não tenho a menor vergonha de dizer isso e faria tudo de novo. Eu nunca quis um casamento imenso e, se Deus quiser, daqui a 2 anos faremos 5 anos de casados, e nossa festa DE VERDADE será na nossa falésia que tanto queríamos.

    Espero que isso ajude as que estão com esse problema e pensam que não há solução. Só não tem solução pra morte, queridas. O resto é o resto.

    beijos (e desculpe pelo comentário imenso!),
    Carol
    do blog da Trend Menu!

  8. Jessica Scaléa

    Também acho que os pais tem o direito de convidarem seus amigos e familiares. Concordo com a Camila, afinal esse é um momento tão importante pra eles quanto para nós. Lembrem-se que esses “desconhecidos”, muitas vezes são pessoas queridas pelos nossos pais e será um enorme prazer conhecer essas pesoas que fazem parte da vida deles (pelo menos pra mim foi!).

    No caso dos pais estarem pagando então, não há nem o que se discutir. É mais do que o direito deles querer convidar quem eles quiserem.

    O que pode e deve ser feito é ser estabelecido um limite para todos. Deve haver uma negociação para que os noivos também tenham seus amigos presentes. Se for necessário cortar pessoas da lista de convidados para caber no orçamento, eles devem ser cortados de todas as listas tanto dos noivos, quanto dos pais.

    É necessário muita conversa e compreensão, todos devem entrar num consenso e priorizar as pessoas realmente importantes.

  9. Jessica Scaléa

    *PS: Que lindo esse vestido. Não é exatamente meu estilo porque não gosto de mangas. Mas é um vestido maravilhoso! Principalmente pela data dele…

  10. Aline

    Eu sempre achei que era totalmente ligado a quem paga. Mas mudei de ideia, hoje acho que tudo depende da relação que você e seu noivo têm com as suas famílias para qualquer coisa na vida. Fui percebendo isso comparando reações dos pais dos meus amigos quando eles e os irmãos casaram e tive certeza quando foi a minha vez observando as reações da minha família e do noivo.
    Acho que é muito simples: as pessoas sabem até onde podem ir com as outras. Se você e seus pais sempre tiveram uma relação em que eles participaram intensamente de todos os momentos da sua vida, é óbvio que no casamento eles vão sentir o casamento como deles. Se a relação sempre foi mais independente aposto que no casamento eles vão saber separar as coisas por mais que estejam envolvidos e felizes com o casamento. Não tem certo ou errado, nem pior ou melhor, vai ser resultado da sua criação, os pais não são seres alienígenas, eles são seres humanos normais, seguem padrões de comportamento e são beeeem previsíveis quando você consegue se colocar de fora da situação e analisar. Tentem lembrar-se de outra situação importante da vida de vocês, por exemplo, escolha de qual faculdade fazer e vejam se as atitudes dos pais nos preparativos do casamento não são as mesmas e se a reação de vocês também não está sendo muito parecida. Claro que casamento é um evento diferente, único e tal, mas várias outras coisas nas nossas vidas também já tiveram esse peso e muitas outras por vir serão ainda maiores, o que eu digo que não muda são as atitudes dos pais em relação aos filhos em qualquer fase da vida. O ato de pagar ou não a festa só aumenta ou diminui o problema.

  11. Hérica

    Oie!

    Eu estou com sorte.
    nem minha familia nema do meu noivo estão inteferindo em nada.
    vamos convidar sim, alguns amigos dos nossos pais, mas pq queremos e temos alguma proximidade.

    Bjus

  12. Caroline

    Sei bem o que é isso…

    Vou me casar em abril/2011 e quando fomos fechar a buffet a intenção era ter no máximo 180 convidados, mas quando mostrei a lista para os meus pais, ela foi para 250 nomes!
    Só que eles assumiram o buffet, né…ainda bem!

  13. como sou eu e meu noivo que estamos pagando a festa inteira já deixamos bem claro que nós que iríamos decidir nossa lista.

    Claro que alguns parentes que não convidaríamos, mas que deixariam minha sogra chateada se não chamassemos, tivemos que colocar na lista, mas foram bem poucos. Nós já deixamos isso bem claro antes de começar a planejar o casamento, seria um casamento para poucas pessoas e a lista seria reduzida. Mesmo assim ainda está sobrando 15 convidados e iremos pedir para as pessoas confirmarem se vão ou não, principalmente esses parentes mais distantes.

    Acho que tudo é questão de conversa e questão de dinheiro também, o melhor é tentar fazer seus pais entender o quanto você está se esforçando para fazer o melhor para aqueles convidados que você está chamando.

  14. Mari Galan

    Assino embaixo da Aline.

  15. Jess, os pais realmente interferem um pouco no que tange convidar família, desenterrar gente que nem pensávamos em convidar pro casório. Mas é assim, mesmo os noivos bancando tudo, temos de fazer os mimos dos pais.
    Bjo.
    Salvador-Ba

  16. Amanda

    Jess… complicado mesmo.

    No meu casamento eu queria chamar o mundo inteiro! Inteiro mesmo… minhas amigas da quinta-série, as mães das minhas amigas da oitava, todos que já passaram na minha vida!hehe
    O que não seria possível se eu fizesse festa!

    Então eu tinha optado por convidar o mundo inteiro e não fazer festa, talvez uma recepçãozinha só para parentes próximos (bem próximos) e padrinhos.

    Porém meu sogro, que pagou a festa do meu cunhado, disse que pagaria a nossa também no mesmo valor. Mas que fazia questão da festa. Só que meus sogros são mega conhecidos e querem fazer festa para os milhões de parentes deles…

    Aih eu tive que colocar na minha cabeça que eu iria dar festa e ficar feliz com isso, e entender que não posso chamar o mundo todo para meu casamento, pq acho chato convidar uns para a festa e outros somente para a cerimônia!

    Mas é bem complicado isso, viu.

    #44diasparaocasamento!

  17. Me identifiquei demais com esse post. Meus pais se meteram em todos os detalhes, discutiram comigo por causa de cada decisão – das maiores às menores, nada escapou. Meu pai tem uma lista de 150 (!!!) convidados ‘business’, ou seja, é praticamente todo mundo que trabalha com ele. E ainda chegou a falar que o casamento era dele, já que a maioria dos convidados são dele. Apesar de que ele está pagando apenas por 50% das despesas. Eles tentaram impor a vontade deles em tudo e quando eu não concordava, usavam um argumento que eu acho de péssimo gosto e muito agressivo: “vc não quer, mas eu quero, então eu pago”.

    #prontofalei e foi bom…

    Beijo!

  18. Mariana

    Acho que quem não quer pitacos na lista deve pagar a festa integralmente. Essa questão é bem delicada mas, como tudo na vida, tudo tem um preço e autonomia também tem, né?

  19. beijodepracinha

    Nos colocamos limite para as maes. Minha sogra levou na boa, nem teve conflito. Minha mae concordou no inicio, mas de vez em quando vem com mais um aqui e mais outro ali, e mais um outro acola… Longe de serem 50 “extras”. Esta dando pra contornar com jeitinho.

  20. Pois eh… pior é que eu to passando por isso também.
    Eu e meu noivo estamos fazendo toda a festa… começamos com orçamento baixo e pensando em no máximo 100 pessoas… já convidamos 200 e MEUS AVÓS (sim, meus avós) é que estão cobrando os convites a mais. Gente… custa entender que não dá pra mandar convite pra todo mundo?
    Nossos pais não tiveram condições de nos ajudar, já gastamos mais do que poderíamos, e agora meus avós estão zangados porque eu entreguei convite pra eles mas não entreguei pros irmãos deles, compadres e comadres, um tio que eu não tenho contato…

    Olha, sinceramente, eu acho que tudo tem que ser conversado. Quando os pais estão pagando a festa, eles têm todo o direito de chamar os amigos, mas também têm que respeitar a vontade dos noivos. O mesmo vale para os noivos que estão fazendo por si só. Convidei sim amigos dos meus pais por conta deles, mas infelizmente não tenho todo o dinheiro do mundo pra fazer uma festa pra 500 pessoas.

    Mas que tá difícil fazer os velhinhos entenderem ser magoar, tá sim. E infelizmente tive que ceder em alguns convidados pq não tinha conversa.

  21. Liana

    Jéssica,

    Me desculpe mas eu discordo. Eu eu meu noivo estamos pagando a festa sozinhos e depois de ver a luta do meu irmão que casou recentemente para se adaptar aos exageros da minha avó e minha mãe que quiseram convidar Deus e o mundo, decidi que o casamento será surpresa. Isso mesmo, surpresa! Vou contar a elas sobre o casamento uma semana antes, para não ter esse tipo de dor de cabeça. Realmente não me sinto na obrigação de convidar vizinhos que mal me cumprimentam na rua por serem amigos da minha mãe. Até porque acho que casamento é um momento íntimo e importante, sendo assim, o ideal é afastar gente invejosa que no fundo não se importa com você. Adoro seu blog, beijos!!!

  22. Erika

    Relamente… é muito comum. Está acontecendo comigo. Irei me casar no próximo ano e estou organizando a festa de casamento. Inicialmente eu e meu noivo queríamos aolgo bem simples, para 80 convidados no máximo e realizaríamos a cerimônia em uma praia.

    Contudo, como quem está financiando a festa é meu pai (conforme a tradição), tive que mudar todos os meus planos e sonhos… ao invés de uma cerimônia na praia para 80 convidados, terei que realizar uma cerimônia em um castelo para 400 convidados. O triste é que eu sequer pude escolher os meus padrinhos. Todos estão sendo imposições dos meus pais. Ao invés de amigos como padrinhos… terei pessoas que sequer conheço direito e na festa, praticamente ninguem conhecido.

    =( mas o que me importa não é a festa…. e sim estar com o amor da minha vida… se assim tiver que ser…ñão faz diferença contanto que sejamos felizes…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s