Intromissões da família

Uma das questoes críticas que surgem durante os preparativos do casamento sao as intromissoes dos familiares, especialmente dos pais. Noiva que nao quer véu e mae faz questao, pais que querem nomes nos convites, e noivos que querem que o casal convide, sogra querendo decoracao lilás quando a noiva odeia lilás, e pais chocados com novidades da nossa geracao, como sapatos coloridos e flores no cabelo no lugar de grinaldas ou tiaras de pedrarias.

Eu sei que muitas passam por situacoes assim. Seja pelo palpite no véu, no vestido ou na decoracao, seja na lista de convidados ou seja no repertório musical. Mas vejo poucas falando a respeito e resolvi levantar a questao aqui.

Minha opiniao? Acho importante sempre tentarmos o diálogo – o que significa falar, mas também OUVIR – ou sair pela tangente e fazer as coisas do seu jeito, deixando que a familia veja o resultado final depois. É uma solucao pacífica, quase sempre funciona bem. Mas definitivamente acho complicado declarar guerra por causa de cor de decoracao.

Eu sei que nem sempre é tao simples, cada pessoa reage de uma maneira, e as relacoes entre pais e filhos (e sogros) variam muito de uma familia para a outra. A questao pode ser ainda mais complicada quando os pais estao bancando a festa.

Daí eu queria saber: e vocês? Que tipo de conflitos os preparativos do casamento revelaram entre noivos e pais? Como vocês contornaram, ou pretendem contornar?

24 Comentários

Arquivado em Uncategorized

24 Respostas para “Intromissões da família

  1. Essa é mesmo uma questão muito pertinente.
    Resumidamente, acho que os preparativos para o casamento nos preparam também para a vida em casal e para a vida com a nova família. É essencial aprender a fazer cedências e, às vezes, controlar as nossas reacções a pensar bem antes de falar ou criticar os outros. Isso pode ajudar a evitar problemas graves.

    Eu, por exemplo, tentei não criar demasiadas expectativas com aquilo que idealizava, porque os outros podiam ter ideias completamente diferentes e era importante ceder de forma a chegar a um equilíbrio.
    Também aprendi a controlar a ansiedade, porque havia quem quisesse deixar tudo para a última e eu não podia fazer nada contra isso.

    Mas a verdade é que se cresce… e muito!

  2. Maricota

    Verdade, estou envolta com os preparativos de meu casamento que será em Outubro…..está sendo tudo tranquilo (até agora)…..detalhes que faço questão já logo falo…..peço opiniões de todos (mãe, sogra, pai, amiga), ouço todos e filtro….o que é interessante toco pra frente o que não é entra por um ouvido e sai pelo outro…..mas estou fazendo questão de colocar todos a par de todas as decisões – pra não chegar na festa e ter surpresa (como diria minha vó: quem muito faz surpresa normalmente é surpreendido)….arrasto o noivo comigo em todas as reuniões, ele opina, me ajuda a escolher – super acho que o noivo TEM SIM que participar de todos os detalhes! E assim tem ido….controla a ansiedade aqui, dá um sorrisinho ali, expõe tudo e vai levando…..sem confussão, sem intriguinhas e coisas bobas! Essa fase é tão gostosa que temos mais é que curtir sem se aborrecer! Beijinhos

    • Eu também arrasto o noivo sempre que posso. Acho importante. É o primeiro grande projeto que temos juntos, e eu quero saber o que ele pensa. Acho que isso ajuda muito o casal a se conhecer melhor e ficar ainda mais unidos.

  3. Primeiro: minha sogra queria escolher o dia do casamento pra que ficasse viavel pra toda familia. Solução: eu e o marido comunicamos que seria no dia do meu aniversario (uma segunda-feira) e pronto! Toda a familia compareceu!
    Segundo: minha mae queria que meu vestido fosse “bufante” e tambem que fosse na igreja. Solução: comuniquei que meu vestido já estava escolhido e que casariamos só no cartorio (de comum acordo com o casal)!
    A questao é SEMPRE deixar claro que este é o seu dia e o que vc tem em mente. Claro que opinioes e ajuda sao muito validas. Mas temos que deixar claro o que sempre imaginamos pro dia D. Afinal ele (alem de ser o dia de comemoração da familia) é o dia do casal!!!

  4. Daniele

    Ótimo assunto a ser levantado Jess….
    Eu estou à 30 dias do meu casamento e agora que estou começando aprender a lidar com tudo isso… no começo foi muito difícil pois os meus sogros queriam escolher TUDO, exatamente TUDO, do meu casamento… desde a decoração até os móveis da minha casa… no começo eles davam as opiniões, eu fazia cara de aceite, mas depois reclamava com meu noivo que os pais dele não nos dava sussego e queriam manipular a nossa vida… mas é claro, isso nunca adiantou nada!
    O que temos feito (meu noivo e eu) é ouvir todas as opiniões deles e dizer: Ah sim, é uma boa idéia, mas nos vamos pensar melhor sobre isso. E pronto, problema resolvido… se a gente realmente gostar da idéia fazemos conforme eles falaram, caso contrário fazemos do nosso jeito e se eles perguntam a gente diz que achamos melhor assim.
    Acredito que só o fato de ouvi-los já é uma maneira de tornar a situação mais pacífica.
    Beijinhoos!

  5. No meu caso os meus sogros acham que eu não preciso fazer festa e nem NADA. Passar no civil e assinar um papel tá de bom tamanho. Acham que casamento é jogar dinheiro fora.
    O que eu vou fazer? Ué, nada. Deixa eles. Eu que vou bancar meu casamento mesmo….vai ter e ponto. Os comentários depois é só ignorar e seguir.

    O importante é isso: Sentir-se feliz com suas escolhas, sem isso de brigar e perder o sono por causa de opiniões alheias. Depois que tudo passa pode perceber; ficará todo mundo encantado, te enchendo de abraços e beijos desejando toda a felicidade do mundo…

    É…vai pela tia Sammia ;)

  6. No meu caso a única coisa que deu e ainda dá uma arranhadinha com minha mãe é o horário do casamento… Pra toooodo mundo ela reclama que vai ter que acordar cedo ¬¬ eu falo pra ela que me chateia mas dois dias depois lá tá ela reclamando denovo hahaha…
    Minha mãe é moderninha, adora a ideia do sapato colorido e não liga se escolho ou não as cores dos vestidos das minhas madrinhas hahaha… =)

  7. Noiva Desesperadamente Neurótica

    Querida Jess, vc tocou no meu calo hj! Tow arrasada com os últimos acontecimentos! Já decidi até que só vou falar de casamento depois que passar a semana santa… O rapaz que tava fazendo meu topo de bolo deu o bolo e foi embora da cidade (detalhe:eu já havia pago!). Minha prima se ofereceu pra ajeitar as lembrancinhas do chá de panela e depois veio pedir pagamento por isso!!! A tia do noivo que quer por força de vontade interferir na decoração… E a última foi da sogrita que desde que noivamos organiza um churrasco pro dia seguinte do nosso casamento e ontem veio me informar solenemente que será um churrasco pra 90 pessoas e não incluiu NINGUÉM da minha família, sequer minha mãe!!!!! E que não dá mais pra incluir ngm pq já tem gente demais!!! Pior: ainda pediu pra eu não partir o bolo na festa pra poder ser a sobremesa do churrasco dela!!!!! Help!!!!! Sou eu que to enlouquecendo ou isso tudo é coisa de gente sem noção????? O pior é que sou uma pessoa extremamente preocupada em não ofender os outros e fiquei extremamente magoada por não receber uma mínima consideração. Falei pro noivo e ele não achou que fosse nada demais…. simplesmente estou apavorada com medo de estar começando meu casamento com um conflito que vai envolver a família toda…. quero sumir!!!!!

    • beijodepracinha

      dificil essa sogra… abre o jogo! conversa com ela, na boa. fala mesmo que voce ficou magoada e porque. as vezes a pessoa e sem nocao mesmo, e uma conversa aberta e pacifica resolve. bjs

      • luira

        Aconteceu algo comigo no casamento e eu não falei nada para não criar conflitos. Provavelmente foi aí que meu casamento começou a terminar.ENFRENTE a sua sogra agora, principalmente por causa da postura do seu noivo. Eles parecem que decidiram que você é uma boba que não precisa de consideração.

    • Nossa, achei o fim da picada! Como assim, não parte o seu bolo?? Sinceramente, acho que você precisa colocar sua sogra no seu devido lugar! Não precisa brigar nem nada, mas fala a verdade sobre como se sente! Não tem que se magoar com medo de magoar os outros. Se você começa a ceder demais antes mesmo do casamento, desculpa, querida, mas corre o sério risco de ser assim a vida inteira! Cuidado, hein.
      Essa é demais pra cabeça de qualquer pessoa! Aff…
      Bjs

  8. Nesse ponto, posso dizer que sou privilegiada! Ainda não tive esse problema! tanto meus pais quanto os meus sogros estão respeitando a nossa individualidade e o fato de que estamos arcando com a maior parte dos custos.

    E por isso, os poucos pedidos que eles tem feito, desde que não interfiram na nossa concepção de casamento, estamos tentando atender ;)

    De qq forma, acho que o dialogo é a melhro forma de resolver qq impasse!

    bjus, ju

  9. desculpe, eu postei ai em cima, mas o endereço do blog estava errado!

  10. Eu não declaro guerra à ninguém. Todo mundo fala o que gosta, o que prefere, deixo entrar por um ouvido e, se não me agradar, sair pelo outro. Presto atenção, até porque, vai que me aparece uma idéia interessante, não é? Mas, se não me agradar, não enfluencia em nadica de nada. E eu falo mesmo “ah que legal, hein, mas eu prefiro do outro jeito.” Pronto.
    No início mesmo, quando não tinha ainda decidido se casaria no Rio ou em SP, minha sogra me levou para conhecer várias casas de festas, hotéis, etc, em SP.
    No meio do caminho decidimos casar no Rio de Janeiro, porque vimos que SP não tinha a energia que queríamos e porque meu avô ficou muito doente, e seria difícil para ele viajar. Falei com a minha sogra o que a gente tinha decidido, mas ela insistiu que continuássemos vendo outros lugares (porque ELA queria que a gente casasse em SP para ficar mais fácil pra ela, pra ela poder convidar todos os amigos dela, entendeu?). Não me abalei, continuei visitando todos os lugares. Estava de férias mesmo… No final das visitas, ela me perguntou “e aí, decidiram o que vão fazer?”, e eu falei “sim, já tinha te falado que a gente vai casar no Rio.”
    Pronto, acabou. Não precisamos ser indelicados com eles. Porque, poxa, a gente sonha com esse dia, e eles também! É importante pra família inteira. Mas, que a decisão final tem que ser dos noivos sempre, isso é óbvio! Mesmo quando os pais pagam a festa, que não é o nosso caso, acho que deveria ser sempre assim. Afinal, estão pagando a festa pra eles, ou para os filhos?
    Bjs

  11. aquiemnewyork

    Bom ainda nao casei mas estou preparando a festa de casamento para Abril de 2011. A ultima da minha sogra: “A fulana que trabalha comigo comprou um vestido de noiva que a filha nunca usou por que vc nao vai la experimentar?” Nao soube nem o que responder…

    • E a minha que falou assim “pra que mandar fazer vestido sob medida, isso é palhaçada. vai na rua das noivas e escolhe qualquer um, é tudo a mesma coisa.”
      Mato agora, ou depois do casamento?
      O “vestedenho” é meu, o dinheiro é meu e o “pobrema” é meu, não?

  12. Noiva Desesperadamente Neurótica

    Oi, gente! Obrigada pelo apoio de todas… acho que é mais comum do que eu pensava essa da sogra bater de frente com a noiva, né? To me sentindo mais aliviada agora, mas ainda acho que estou em meio a um teste de resistência…. kkkkk…. conversei com meu noivo de novo e ele foi muito fofo!!! Ele me deu mais apoio e meu coração ficou bem mais leve…. só falta agora o exercício do NÃO. Decidi q a partir de agora eu me permito cortar tudo o que não me agradar! O casamento é meu, o noivo concorda comigo e ponto final!

    Beijos***

  13. Lívia

    Pelo jeito todo mundo passa por situações delicadíssimas.
    O que mais tem me deixado chateada é que toda a minha família e a dele diz que é cedo para casarmos. Que deveríamos fazer especializações, comprar um imóvel, juntar dinheiro, mil coisas antes de casar. Eu (e o noivo) penso que eu já tenho 23 anos, estou formada, me sustento, vou morar junto com meu noivo até junho, e consigo juntar uma quantia pequena, eu sei, para o casamento. Não sei se eles esperam uma festa para 300 convidados, se esperam que eu não case, só assine os papéis. Mas simplesmente, toda vez que quero contar alguma coisa que estou vendo para o grande dia, minha família, sem nem me ouvir, já dispara: vcs não pensam em adiar? Isso me magoa demais, pq parece que eles não se empolgam com a ideia. Já falei pra eles, saiu uma discussão. Até meus sogros me parecem mais envolvidos (até por estarem fisicamente mais próximos), mas minha família está difícil. O que eu faço??

    • beijodepracinha

      Oi Lívia,
      é complicado, né… As pessoas pensam de forma diferente, e todo mundo sempre tem uma opinião sobre a nossa vida. Acho triste quando a nossa própria família não vibra e não entende o significado desse momento para nós. No seu lugar, eu tentaria abstrair e compartilhar as coisas com quem vibra de fato, e procuraria não deixar que isso tirasse de mim a minha felicidade. Sempre tem alguém que se alegra e curte essas coisas. É difícil, eu sei, mas se o diálogo direto com eles não surte efeito, eu não vejo outra solução. Beijos!

  14. Elo

    Gente, meu caso é TOTALMENTE o oposto!
    Eu queria tanto que a minha família participasse, e que a família dele também. Tanto dando opiniões, quanto financeiramente rs! Tudo pra resolver sou eu sozinha, minha mãe não mora na mesma cidade que eu, meu noivo trabalha muito, e eu não tem com quem ficar compartilhando as idéias e opiniões sobre meu casamento, ai sobra pra algumas amigas que têm que me aguentar! rs. Só pra vcs verem como existem casos opostos e que tudo em excesso não é bom, não gostaria que se intrometessem em tudo, mas gostaria que participassem mais, porque parece que só eu estou feliz e animada pra casar e mais ninguém, beijos pra todas

  15. Noiva perdida

    Olá meninas, esse post foi perfeito e os comentários me ajudaram muito! O meu GRANDE problema é ter uma família católica do meu lado e uma família evangélica do lado do meu noivo! O fato é que a família dele não participa de celebrações católicas, eu não gostaria de magoar nem a minha família, nem a dele! Seria muito ingrata em só pensar na minha família e a família dele não participar disso, ele me diz que essa foi uma escolha deles e que não vai abrir mão de coisas para me agradar, mas eu sei que essa pode ser uma cruz que eu vou carregar pelo resto do relacionamento! O que fazer?!

    • beijodepracinha

      Noiva perdida… esse conflito de religiões é frequentemente um tema complicado… Sim, pode ser que você tenha que conviver com isso o resto da vida. Cabe a você estar preparada ou não. Eu também sou protestante e meu noivo não é, e o conselho do pastor que vai fazer nosso casamento foi justamente que nós devemos nos aceitar e amar COMO SOMOS, e estar preparados para conviver com as diferenças ao longo da vida. Acho que, antes de mais nada, são VOCÊS DOIS que precisam definir o que querem, mais do que agradar famílias. Isso vale para a cerimônia do casamento e para a vida toda. Se já existe queda de braço agora, imagine quando for a hora de criar os filhos!

      Enfim… muito diálogo nessa hora. E acordo. Das duas partes. TUDO precisa ser conversado, todas as expectativas. E que Deus dê muita sabedoria a vocês e as famílias de vocês. Beijos, Jane.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s